6 pontos básicos do planejamento financeiro em meio ao caos

Publicado em: 03/08/2020

Sigrid Guimarães, sócia e CEO da Alocc Gestão Patrimonial, uma gestora de patrimônio familiar, separou algumas ações que são essenciais para colocar as finanças em dia.

Muita gente passou a se preocupar com planejamento financeiro depois dos efeitos nefastos da pandemia. Com a economia e os empregos corroídos pelos coronavírus, muitos profissionais se viram obrigados a olhar com uma lupa para orçamento familiar. O endividamento familiar prédio torna a situação ainda mais dramática em alguns casos.

Confira alguns pontos principais, indicados pela especialista em relação a planejamento financeiro e descubra o que o investidor pode fazer para recuperar eventuais perdas.

Liquidez – “Em épocas de crise é fundamental ter liquidez. As pessoas quebram por falta de liquidez, não por falta de patrimônio. O momento atual também é uma oportunidade para rever hábitos financeiros”.

Custo de vida – “Você sabe qual é realmente seu custo de vida? Coloque numa planilha todos os seus gastos mensais. Assim, você terá uma visão geral de cada um deles e poderá ver o que é possível cortar. Esse é o primeiro passo para começar um planejamento financeiro adequado para as suas necessidades e estilo de vida”.

Poupar e visão de futuro – “Quanto mais cedo você começar a poupar, melhor. O tempo te ajuda – assim, terá juros sobre juros. E quando você abre mão de alguns prazeres imediatos, você constrói tranquilidade no futuro. A expectativa de vida do brasileiro aumentou muito nas últimas décadas. Hoje, vive-se facilmente até 100 anos. Se você se aposentar aos 60 anos, você tem que pensar que o seu dinheiro tem que te sustentar por 40 anos”.

Colchão de liquidez / Renda fixa – “Você tem uma reserva financeira – também chamada de ‘colchão de liquidez’? O ideal é montar uma reserva financeira suficiente para cobrir os seus custos de vida pelo período idealmente de três anos – ou no mínimo um ano. Este colchão serve para gastos inesperados e emergenciais e para enfrentar qualquer crise de mercado. Invista esses recursos na categoria de renda fixa ‘pura’, deixando-o líquido, sem risco de crédito e disponível para saque a qualquer momento”.

Diversificação / Selic baixa – “Uma vez separado seu colchão de liquidez, diversifique seus investimentos. Uma carteira diversificada em diferentes mercados e diferentes categorias de risco é uma carteira preparada para enfrentar crises. Não invista seus recursos pensando só em rentabilidade. Diversificação é sinônimo de proteção”.

Recuperação de eventuais perdas – “O investidor deveria preparar a carteira antes da crise. Mexer na carteira durante a tempestade, é muito complicado. A chance de ter um prejuízo é muito grande. A não ser que a pessoa não tenha outra alternativa”.

Curta a nossa Fanpage
Newsletter

Assine a nossa Newsletter